Agressores dizem que homem pagou para que dessem susto em seu filho